Portal do Gremista
Confira as últimas notícias sobre o Grêmio, como jogos, contratações, vendas, rumores, e tudo que você precisa saber sobre o tricolor gaúcho.

Confira o que disse Renato na coletiva do Grêmio nesta sexta (18)

Nesta sexta-feira (18), o presidente Romildo Bolzan Jr e o técnico Renato Portaluppi deram uma coletiva para falar do mau momento vivido pelo clube gaúcho. Antes de Renato, Romildo falou sobre as mudanças e anunciou a demissão do executivo de futebol Klauss Câmara. Após o presidente se pronunciar, foi a vez de Renato falar sobre o time, revelando que ainda tem confiança no grupo.

É provável que você também goste:

Grêmio é denunciado ao STJD por descumprir protocolo contra a COVID-19

Jogadores que podem voltar ao time do Grêmio no GreNal da Libertadores

Renato pode ser demitido? Direção do Grêmio responde

Romildo diz que vinda de Cavani passa pela vontade do atacante

Confira o que disse Renato na coletiva do Grêmio

O treinador pediu calma para a torcida, que segundo ele, está acostumada a vencer:

”Torcedor precisa ter mais calma. Somos os culpados porque acostumamos a torcida a ver o time vencer todos os jogos. Mas como você vai colocar em dúvida um trabalho de quatro anos, onde o clube conquistou vários títulos e, de repente, por estarmos em um momento não tão bom, nada não presta? Nós vamos melhorar. Nosso grupo é muito bom, muito forte, desde que todos os soldados estejam prontos para a batalha”.

Renato também lembrou que o Grêmio está com diversos desfalques, por exemplo, contra o Universidad Católica, 7 jogadores desfalcaram o tricolor gaúcho. Pepê e Paulo Miranda, suspensos, e Maicon, Kannemann, Victor Ferraz e Jean Pyerre, lesionados, além de Everton, com quadro gripal.

”A gente sabe que precisa melhorar. Agora, volto a repetir, o desempenho do Grêmio não é bom, mas não é péssimo. Não vai ser da noite para a dia, com a quantidade de jogadores que recém chegaram e com sete, oito jogadores no departamento médico, que vamos conseguir reagir. Vamos trabalhar para retomar o caminho das vitórias, mas estamos nesse processo de transição do grupo’‘, disse Renato.

Em relação a uma possível demissão sua, Renato deixou claro que sairá se ele sentisse que não poderia tirar mais nada do seu grupo:

”Se eu achar que estou atrapalhando, vou sair. Ainda mais no clube que eu amo. Estou há quatro anos aqui, tenho o maior orgulho de estar à frente do clube. Se eu achar que estou prejudicando, não vou ficar. Eu não coloco um real de multa. Poderia colocar milhões. Mas tenho caminho aberto para entrar ou sair. Se eu achar que é o caso, vou chegar no presidente e agradecer pela oportunidade. Mas o momento agora é de trabalho, de retomar o caminho das vitórias”.

Então torcedor, Renato deve ficar ou sair do Grêmio?

Enfim, gostou da notícia?

Então, nos siga em nossas redes sociais como o Twitter e o Facebook. Assim, você poderá acompanhar todas as notícias sobre o nosso Imortal Tricolor.

Imagem: LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA

Comentários
Carregando...

Este website usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar Leia Mais