CampeonatoÚltimas Notícias do Grêmio

Conmebol aplica multa pífia para o Estudiantes por caso de racismo contra o Grêmio

Clube argentino sofre sanção simbólica após incidentes racistas em partida da Libertadores

Nathan Fernandes marca o gol da vitória do Grêmio contra o Estudiantes na Libertadores
Imagem Lucas Uebel/GFBPA

Estudiantes leva pequena multa por racismo contra o Grêmio

Nesta segunda-feira (27), o Estudiantes anunciou a punição imposta pela Conmebol em decorrência dos atos racistas cometidos por seus torcedores durante o confronto contra o Grêmio, realizado em La Plata no dia 23 de abril. A partida, que terminou com a vitória do Imortal por 1 a 0, ficou marcada por cenas deploráveis, quando alguns torcedores do clube argentino foram flagrados imitando macacos em direção aos gremistas.

Leia mais:

Mesmo sem definição de grupo do Grêmio, Conmebol planeja manter data do sorteio das oitavas. Veja!

Confira como assistir AO VIVO Grêmio x The Strongest

O episódio chocante gerou uma resposta dura da Conmebol… ou quase isso.

A entidade decidiu aplicar uma multa de US$ 80 mil (aproximadamente R$ 414 mil) ao Estudiantes, valor que será descontado dos prêmios da equipe ao fim de sua participação na competição. Apesar da multa ser considerada “elevada” pelo clube argentino, muitos críticos apontam que a penalidade é insuficiente para dissuadir atos futuros de racismo.

Em comunicado oficial, o Estudiantes destacou o trabalho de sua área jurídica, que conseguiu reduzir a multa de um valor mínimo de US$ 100 mil. O clube também afirmou que as autoridades provinciais estabeleceram direito de admissão para os torcedores identificados nos atos discriminatórios, enquanto uma investigação interna determinará sanções adicionais.

O clube argentino reiterou seu apoio à campanha da Conmebol “Basta de Racismo!” e afirmou estar comprometido em conscientizar seus torcedores sobre a gravidade e os danos causados por comportamentos racistas.

Entretanto, para muitos, a multa de US$ 80 mil soa como uma punição simbólica, um “tapinha” nas costas, diante da gravidade dos atos cometidos. A expectativa é que medidas mais rígidas e eficazes sejam adotadas no futuro, não apenas para punir, mas principalmente para prevenir episódios tão lamentáveis como este, preservando a integridade e o respeito no futebol sul-americano.

 

Imagem destaque: Divulgação/ Estudiantes

Natalia Fontoura

@natifontouraf Repórter, redatora e setorista do Grêmio.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo