de león rosto ensanguentado

Enquanto os torcedores gremistas mais velhos tiveram um momento de grande nostalgia, os mais jovens se encantaram com a reprise da grande decisão da Libertadores de 1983. O Grêmio venceu o Peñarol pelo placar de 2 a 1 e sagrou-se campeão da América. Novamente foi possível ver uma das imagens mais icônicas daquele título gremista. O capitão Hugo De León aparece com o rosto ensanguentado ao erguer a taça do primeiro título gremista na competição continental. Agora, o ídolo gremista voltou a falar no assunto.

É provável que você também goste:

Por onde andam os campeões da libertadores pelo Grêmio em 1983

Grêmio quer centroavante do Sporting, diz jornal português

5 Jogadores que podem deixar o Grêmio no próximo mês

De León volta a falar do rosto ensanguentado ao levantar a taça da Libertadores de 1983

Em entrevista à Rádio Gaúcha, De León falou brincou sobre o momento histórico:

“Alguns que são contra o Grêmio querem achar um parafuso. Cada um quer inventar. Quem é gremista faz uma história que gosta. Quem é colorado logicamente prefere dizer que botei ketchup ou fiz com o prego. Corneteiro sempre vai ter.”

O capitão tricolor em 1983 ainda completou:

”Eu, como sou um gremista, acho que aquela bola do segundo gol do Peñarol vinha tão envenenada que a rosca que eu tirei de cabeça me fez um furo. Eu valorizo mais o gol que eu salvei com a cabeça. Ali começou a sangrar. A minha e a do Tita, mas colocaram só a minha foto porque eu era o capitão. Acho que era para valorizar aquele gol que eu tirei do Peñarol.”

De León ainda atuou como técnico do tricolor gaúcho em 2005, porém, deixou o cargo antes do início da série B.

Enfim, gostou da notícia?

Então, nos siga em nossas redes sociais como o Facebook. Assim, você poderá acompanhar todas as notícias sobre o nosso Imortal Tricolor.

Deixe um comentário