Portal do Gremista
Confira as últimas notícias sobre o Grêmio, como jogos, contratações, vendas, rumores, e tudo que você precisa saber sobre o tricolor gaúcho.

- Publicidade -

Diretor-executivo fala sobre chegada ao Grêmio, uso da base e contratações

Diego Cerri, que assumiu a função em junho, deu entrevista para Rádio Gaúcha.

0

- Publicidade -

O Grêmio anunciou, em maio, a contratação de Diego Cerri como novo diretor-executivo. Diego assumiu a função em junho, após boa passagem pelo Bahia.

É provável que você também goste:

Futebol na Globo pode mudar de horário aos domingos

- Publicidade -

Maicon pode ganhar sequência de jogos no Grêmio

Diretor-executivo fala sobre chegada ao Grêmio, uso da base e contratações

Na noite de ontem (21), Diego Cerri participou da Confraria do Pedro Ernesto, no programa Show dos Esportes da Rádio Gaúcha. Diego falou sobre sua chegada ao Grêmio, o momento atual que vive o Grêmio, utilização da base e contratações.

Diego Cerri explicou como foi sua chegada ao Grêmio e as dificuldades ocasionados pela pandemia:

- Publicidade -

“Recebi o convite com muita satisfação. O Grêmio é um clube enorme. Já tinha tido contato com a diretoria, mas na ocasião as coisas não progrediram. Agora, quando recebi o convite, realmente fiquei entusiasmado. Teremos muito trabalho, mas estou muito satisfeito e convicto de que faremos um bom trabalho. Temos vivido dias diferentes por conta da pandemia, muitas mortes, dias tristes e no futebol nos adaptamos para isso. Procuramos medidas, protocolos para diminuir o risco, mas ainda temos jogadores, membros do staff e funcionários contaminados. São dias atípicos em que tentamos manter o futebol em alta para trazer alegria à população.”

Diego Cerri tentou ser jogador e treinador antes de assumir a função de gestor. Como técnico, tentou fora do Brasil, por Estados Unidos e Emirados Árabes. Em 2019, chegou a treinar a equipe do Grêmio Barueri, mas acabou então migrando para a gestão esportiva:

“Cada pessoa tem uma linha, uma formação um pouco diferente. Alguns vêm de carreira administrativa, outros são ex-atletas, alguns trabalharam como treinador, muitos vieram das faculdades de Educação Física. Eu vejo que tenho um perfil mais técnico de origem porque passei pelo futebol. Não tive uma carreira. A minha trajetória foi interrompida por lesão e depois fui para a faculdade. Estudei Educação Física querendo ser treinador. Engatei alguns anos tentando base, nos Estados Unidos, nos Emirados Árabes, e depois voltei. Cheguei a treinar o Barueri na primeira divisão, mas em 2009 migrei para a gestão esportiva. Minha formação é técnica, mas complementa com a parte de gestão.”

- Publicidade -

Sua chegada ao Grêmio não é o melhor momento da temporada Tricolor. Com Tiago Nunes, é o momento mais conturbado, mas o novo diretor-executivo do Grêmio elogia o comprometimento do grupo de jogadores e comissão técnica:

“Foi uma surpresa um início com três derrotas seguidas, ninguém esperava no clube. Não é normal, nem pode ser. Não podemos nos acostumar com isso. Por outro lado, encontrei um ambiente de trabalho muito bom. Sem relaxamento e muito comprometido. Os atletas estão em um vestiário forte, com uma comissão técnica de qualidade onde um complementa o outro, sob a liderança do Tiago Nunes. Temos uma diretoria forte e um clube muito organizado com processos claros, além de todos os departamentos estarem trabalhando juntos. Temos que trabalhar com seriedade, manter o foco, e ao mesmo tempo não deixar o peso cair sobre os protagonistas, que são os jogadores, para que eles possam desempenhar melhor. Temos um grupo de caráter, o que é o mais importante. E nessas horas isso pesa muito, porque se olha nos olhos e percebe o nível de comprometimento deles no vestiário e no campo.”

Uma das promessas da diretoria e pedido da maioria dos torcedores é a utilização de jovens da base. Diego Cerri diz que observou os jovens do plantel e que o clube terá todo o cuidado para não “queimar” os processos, acelerando a colocação dos atletas no time:

“Observei que temos jovens bem jovens e outros jogadores mais experientes, mas não temos muitos jogadores entre essas faixas etárias. Não se pode lançar todos jovens de uma vez. Quantas vezes os jovens são queimados em um processo muito acelerado? Venho das categorias de base, fui treinador e diretor. O Tiago Nunes também. Ninguém faz este processo sem um olhar diferenciado para a base. Dentro do clube todos temos o desejo de que a engrenagem funcione. A gente fala na “fábrica”, que o jovem saia da base, passe pela transição e chegue no profissional com os valores do clube desde baixo.”

Sobre contratações, Diego Cerri afirma que o clube está sempre analisando o mercado e, se houver necessidade, o Grêmio irá trazer reforços:

“Enquanto houver chance de contratar, não serei hipócrita de negar que analisamos. Vamos sempre comprometidos com o orçamento e a parte esportiva, fazendo com que o clube siga saudável como é e que sejamos competitivos. Mas não vou te dizer quais posições exatamente vamos atrás, mas vamos observar continuamente o mercado e se houver necessidade e oportunidade, vamos sim buscar quando achar necessário.”

Enfim, gostou da notícia?

Então, nos siga em nossas redes sociais como o Twitter, o Instagram e o Facebook. Assim, você poderá acompanhar todas as notícias sobre o nosso Imortal Tricolor.

Imagem: Felipe Oliveira/Divulgação/EC Bahia

Comentários do Facebook

- Publicidade -