Últimas Notícias do Grêmio

Dirigente do Grêmio solta o verbo contra CBF e insiste em posição adotada pelo clube

O vice-presidente do Conselho de Administração do clube falou

Saiba como ajudar o Rio Grande do Sul com as Gurias GFBPA
Imagem: Lucas Uebel/ GFBPA

Grêmio mantém posição em relação à paralisação e dirigente critica postura da CBF

Com o adiamento das partidas de Grêmio, Internacional, Juventude e outros clubes gaúchos de diversas divisões, cresce a discussão sobre a paralisação total do futebol brasileiro. O Rio Grande do Sul enfrenta um desastre climático sem precedentes, com 149 mortes confirmadas e mais de 2 milhões de pessoas afetadas pelas enchentes.

O Tricolor Gaúcho é um dos clubes que mais pressionam para que a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) antecipe a decisão de realizar um Conselho Técnico, marcado inicialmente para o dia 27 de maio. Até a noite da última segunda-feira (13), 15 dos 20 clubes da elite do Brasileirão já haviam se manifestado a favor do adiamento das rodadas do campeonato.

Leia mais:

Rival do Grêmio na Libertadores entra na onda de solidariedade e envia doações para Porto Alegre

EXCLUSIVO: Vice-presidente do Grêmio defende adiamento de jogos e revela o maior prejuízo do clube

A palavra do Grêmio

Eduardo Magrisso, vice-presidente do Conselho de Administração do Imortal Tricolor, falou com a GZH e criticou a postura da CBF.

A CBF marca reuniões de uma hora para outra, como foi o sorteio da Copa do Brasil. Aconteceu de um dia para o outro. Reuniões por vídeo acontecem quando é conveniente. Poderia ser até hoje”, afirmou.

O dirigente gremista opinou ainda sobre a forma de votação que acredita ser a melhor em relação à paralisação do futebol brasileiro, sugerindo a aprovação por maioria simples na assembleia.

 

Imagem destaque: Divulgação/ GFBPA

Gabriel Borba

Jornalista, pós-graduado em Jornalismo Esportivo e setorista do Grêmio (@gborba05).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo