Portal do Gremista
Confira as últimas notícias sobre o Grêmio, como jogos, contratações, vendas, rumores, e tudo que você precisa saber sobre o tricolor gaúcho.

- Publicidade -

Dívida milionária envolvendo a Arena do Grêmio vai parar na Justiça

Entidades cobram a OAS por calote envolvendo o terreno onde fica o complexo

0

- Publicidade -

Mais uma polêmica envolvendo a Arena do Grêmio ganhou destaque. A Federação dos Círculos Operários do Rio Grande do Sul (Fcors) e o Círculo Operário Porto Alegrense (Copa) estão cobrando R$ 26,5 milhões da OAS. O valor é referente à venda do terreno onde foi construído o complexo.

É provável que você também goste:

Grêmio pode facilitar a ida de Vanderlei para o Vasco

- Publicidade -

Na mira do Grêmio, Borré faz exigências para assinar o contrato

Grêmio quer manter a longa invencibilidade diante do Juventude

O caso foi parar na Justiça. Antes do estádio ser erguido, funcionava ali a Escola Técnica Santo Inácio. No complexo de 38 hectares foram construídas cinco torres do Condomínio Liberdade I e o Condomínio Liberdade II. A construtora já foi intimada a fazer o pagamento, mas ainda não quitou os valores.

- Publicidade -

“As entidades estão em situação financeira difícil e não conseguem prosseguir com o trabalho social que há anos desenvolvem”, explicou o advogado Roosevelt Hanoff, do Grupo Hanoff, que assessora as duas entidades.

Conforme o advogado, a construtora não se preocupou com os compromissos assinados no passado, mudando sua razão social de OAS para Metha S/A. Aliás, a empresa protestou em cartório contra a cobrança da dívida que envolve a Arena do Grêmio.

“Na realidade trata-se de um calote. Estão na posse da área, vão vender os apartamentos, enfim, todos os envolvidos terão benefícios financeiros e os credores ficam sem os recursos que são objetos de assistência social. Lamentamos que a prefeitura não se imponha, tratando-se de uma verba assistencial”, comentou.

Calote envolvendo a Arena do Grêmio vai parar na Justiça

- Publicidade -

Para fazer com que o calote seja pago, entraram com uma petição envolvendo as obras no entorno da Arena do Grêmio. As entidades solicitaram que a prefeitura não libere o habite-se enquanto o valor não for quitado. Contudo, a causa foi indeferida.

A construtora OAS divulgou uma nota esclarecendo que “há várias questões a serem controvertidas neste processo”. Uma audiência está marcada para quinta-feira (25), visando a retomada das obras no entorno da Arena do Grêmio.

Enfim, gostou da notícia?

Então, nos siga em nossas redes sociais como o Twitter e o Facebook. Assim, você poderá acompanhar todas as notícias sobre o nosso Imortal Tricolor.

Foto: JB Filho

Comentários do Facebook

- Publicidade -