elenco do grêmio desvalorizou
FOTO: LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA

Os danos causados pela pandemia do novo coronavírus são imensuráveis em todas as esferas da sociedade. No futebol não é diferente, com a paralisação dos campeonatos, o esporte vem sendo diretamente afetado economicamente. Aqui no Brasil, os clubes já sentem os estragos causados pela crise, principalmente na questão de desvalorização dos jogadores. O Elenco do Grêmio já desvalorizou R$ 120 milhões na pandemia de Covid-19 e essa desvalorização pode ser ainda maior, dependendo do tempo em que o futebol ficará parado.

É provável que você também goste:

Grêmio deve adiar a compra da Arena para 2021 por conta da crise

Grêmio deve vender Juninho Capixaba para o Porto

André recebe sondagens e pode deixar o Grêmio em meio a pandemia

Elenco do Grêmio já desvalorizou R$ 120 milhões na pandemia

O site especializado Transfermarkt já informou que por conta da pandemia, os jogadores em geral deverão desvalorizar 20%. Apenas os jogadores nascidos depois de 1998 deverão ter uma queda menor, de 10%.

Veja o que disse Matthias Seidel, fundador do Transfermarkt sobre o assunto:

”O mercado entrou em colapso, muitos clubes podem estar ameaçados de insolvência e os planos de transferência foram suspensos devido às incertezas. É inconcebível que os preços continuem a subir no futuro como nos últimos anos.”

O Grêmio também acabou sendo afetado por essa crise. O atacante Everton, anteriormente com valor cotado em 35 milhões de euros, teve seu valor reduzido para 28 milhões de euros. No geral, o valor do elenco gremista caiu de 121,5 milhões para 98,5 milhões de euros, um valor extremamente alto.

Seidel ainda revelou que jovens de primeira linha deverão continuar valorizados:

”Para os jovens de primeira linha, os preços relativamente altos devem continuar. Por isso decidimos diferenciar os jogadores nascidos a partir de 1998 dos outros. Já uma definição aplicável de quem são os melhores jogadores é, no geral, mais difícil, especialmente no que diz respeito ao seu status no mercado de transferências. Para alguns deles, certamente haverá um mercado maior.”

A direção do Grêmio sabe que os 24 anos de Everton são um empecilho para obter o valor desejado em uma possível venda. Por esta razão, o presidente Romildo Bolzan já disse que o Grêmio aceitaria vender o atacante por um valor menor.

Além de Everton, o Grêmio deverá ver outras duas jóias do elenco desvalorizarem no mercado, o volante Matheus Henrique e o atacante Pepê. Ambos jogadores nasceram em 1997 e já não entram mais no interesse de mercado. Enquanto Pepê baixou seu valor de 8,5 para 6,8 milhões de euros, Matheus Henrique passou de 22 milhões para 17,5 milhões de euros segundo o Transfermarkt.

Com a previsão de uma arrecadação de R$ 88 milhões em 2020, o Grêmio ainda necessita de R$ 45,5 milhões para bater a meta.

Enfim, gostou da notícia?

Então, nos siga em nossas redes sociais como o Facebook. Assim, você poderá acompanhar todas as notícias sobre o nosso Imortal Tricolor.

Deixe um comentário