CampeonatoÚltimas Notícias do Grêmio

Grêmio descarta usar estádio de clube da Série A enquanto Arena seguir inutilizável

A torcida foi contra a opção de jogar longe do sul

Renato Portaluppi Grêmio
Imagem: Lucas Uebel/GFBPA

Grêmio decide não usar estádio do clube de SP

O Grêmio está revendo sua estratégia para os próximos jogos e parece que Curitiba está no horizonte, deixando para trás as conversas com o Bragantino em Bragança Paulista. A oferta veio do CEO do Coritiba, Carlos Amodeo, que gentilmente cedeu tanto o CT da Graciosa quanto o lendário estádio Couto Pereira para treinamentos e jogos do Grêmio e Internacional. Essa mudança de planos vem após a rejeição dos torcedores gremistas à ideia de jogar em Bragança Paulista, São Paulo.

Curitiba surge como uma alternativa mais atrativa, não apenas pela qualidade das instalações, mas também pela considerável base de torcedores gremistas na região, o que pode garantir um apoio local mais robusto durante os jogos.

Leia mais:

Últimas do Grêmio: novo local para mandar partidas, CBF fala sobre paralisação, projeção para jogar Arena e mais

Grêmio ainda busca estádio no Sul do Brasil, mas tem empecilho pela frente

Torcedores não gostaram da decisão anterior

Anteriormente, o Tricolor cogitou utilizar o novo CT do Bragantino em Atibaia, que oferece uma infraestrutura moderna e tecnologia de ponta, além do estádio Nabi Abi Chedid. No entanto, a reação dos torcedores levou o clube a buscar alternativas que mantivessem o time próximo de sua base de fãs.

A logística em Porto Alegre complica o retorno do Grêmio para jogos oficiais em sua cidade natal. O aeroporto Salgado Filho, principal terminal aéreo do Rio Grande do Sul, permanecerá fechado até pelo menos setembro, após uma extensão de 90 dias na suspensão de voos anunciada pelo Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea) da Aeronáutica.

Inicialmente prevista para reabrir em junho, a prorrogação do fechamento do aeroporto é necessária para avaliar e reparar os danos causados pelas enchentes. Isso impacta diretamente a capacidade do Tricolor de sediar partidas internacionais, como as da Copa Libertadores, que exigem um aeroporto dentro de um raio de 120 km do estádio, requisito agora impossível de ser cumprido com a Arena do Grêmio permanecendo inutilizável.

 

Imagem destaque: Lucas Uebel/Grêmio

Natalia Fontoura

@natifontouraf Repórter, redatora e setorista do Grêmio.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo