Últimas Notícias do Grêmio

Grêmio deve usar manto místico contra o ABC nesta quinta-feira

O Grêmio enfrenta o ABC, de Natal, Rio Grande do Norte, no jogo de volta pela terceira fase da Copa do Brasil, hoje, quinta-feira (27). A partida ocorre na Arena, às 21:30h, horário de Brasília.

Para o embate, o técnico Renato Portaluppi, que tem tido muitas ‘dores de cabeça’ devidas a jogadores lesionados e em fase final de recuperação de lesão, deve escalar um time misto, cuja escalação ainda não foi divulgada, poupando importantes titulares.

Na partida de ida, o Tricolor venceu no Frasqueirão, em Natal, por 2 a 0, quebrando nada menos que 32 jogos de invencibilidade do Alvinegro Potiguar em seu estádio. Apesar de não ter realizado uma boa partida, até porque estava muito desfalcado por lesões.

Um empate ou derrota por um gol de diferença classifica o Grêmio. Derrota por dois gols de diferença levam aos pênaltis, e por três ou mais gols, dão a classificação aos potiguares.

Grêmio deve usar camisa ‘mística’ contra o ABC na Arena

Conforme informação do jornalista Gabriel Lauxen, em seu perfil no Twitter, o Tricolor deve encarar o ABC com a ‘mística’ camisa celeste, em homenagem ao Uruguai e ao craque uruguaio Luis Suárez. O craque uruguaio, que vinha com dores no joelho, provavelmente será titular na equipe desfalcada de Renato.

A camisa celeste, tanto na versão profissional como torcedor, masculina e feminina, é responsável por recorde de vendas da Grêmiomania, especialmente com o nome “Suárez” estampado nas costas.

É compreensível, já que Luisito é um dos maiores jogadores de futebol da história, recentemente eleito um dos 30 melhores atletas desse esporte no século XXI, e maior ‘garçom’ de Lionel Messi na História, além de líder na História em assistências – são quase 300 na carreira.

 

Leila Krüger

Jornalista, escritora, Mestre em Comunicação Social PUCRS. Cinco livros publicados. Gaúcha e gremista.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo