CampeonatoJogosÚltimas Notícias do Grêmio

Derrota do Grêmio para o Bahia foi marcada por cena inédita no futebol brasileiro. Veja!

O protesto do Tricolor marcou uma nova cena no mundo futebolístico

Renato tirou todos os jogadores do banco de reservas contra o Bahia
Imagem: Divulgação Sportv – Premier

Grêmio abandona banco de reservas em protesto contra arbitragem

A noite de sábado (27) ficará marcada não apenas pela derrota do Grêmio para o Bahia por 1 a 0, mas também por uma cena inédita no futebol brasileiro. Em um ato de protesto contra uma decisão arbitrária, o técnico Renato Portaluppi liderou a retirada dos integrantes do banco de reservas antes mesmo do apito final.

O estopim para essa manifestação foi a expulsão de Diego Costa do banco de reservas, uma decisão que revoltou o treinador e toda a equipe. Minutos antes do fim do jogo, Renato ordenou que jogadores do banco de reservas e a comissão técnica deixassem o campo e se dirigissem ao vestiário da Arena Fonte Nova.

Leia mais:

Grêmio planeja ‘jogo de ídolos’ para lançar nova camisa tricolor para a temporada

Como foi a atuação de Rafael Cabral em sua estreia pelo Grêmio?

A insatisfação dos jogadores em campo transbordou

Em uma cena de tensão, o atacante Nathan Fernandes acabou expulso após uma acalorada discussão com o árbitro Bráulio. Segundo o juiz, Nathan teria feito um gesto interpretado como provocação.

O silêncio tomou conta da saída de campo, nenhum jogador concedeu entrevista. Contudo, Renato Portaluppi não hesitou em justificar sua atitude, deixando claro que não se arrependia de sua decisão.

“Eu tirei todo mundo dali, não me arrependo, faria tudo de novo, para ninguém ser expulso”

Afirmou o técnico.

Além disso, Renato aproveitou para tecer duras críticas à arbitragem, deixando claro seu descontentamento com a situação.

“Ou a CBF toma vergonha na cara, ou o Seneme toma vergonha na cara…porque não é só o Grêmio que está gritando. Mas hoje foi demais. Ou se toma jeito, ou vou falar para meus jogadores serem mais malandros dentro do campo. Fazer cera, provocar o adversário”,

Declarou Renato.

A derrota pode ter sido amarga, mas o protesto do Grêmio ecoa como um grito por justiça e equidade dentro dos gramados brasileiros.

Natalia Fontoura

@natifontouraf Repórter, redatora e setorista do Grêmio.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo