Últimas Notícias do GrêmioJogos

Há 45 anos, um dos gols mais bonitos da história do Olímpico era marcado

Gol entrou para a história do estádio olímpico

Relembre a trajetória de André Catimba; ídolo do Grêmio na década de 1970 gol no olímpico
Imagem: Armênio Abascal Meireles / Agencia RBS

André Catimba deixa sua marca na história do estádio Olímpico

Hoje, reverenciamos um momento épico do futebol gaúcho: há 45 anos, o centroavante André Catimba escrevia seu nome nas páginas douradas do Grêmio. Era 21 de março de 1979, quando sua bicicleta imortalizou-se como um dos gols mais deslumbrantes da história do Estádio Olímpico.

LEIA MAIS

BOMBA: Grêmio cogita voltar a jogar no Olímpico

Grêmio ainda não descarta cirurgia em titular do Grêmio, afirma jornalista

Um gol histórico

Em um duelo emocionante contra o Esportivo de Bento Gonçalves pelo Gauchão, Catimba não apenas balançou as redes, mas transcendeu o comum com sua plasticidade e maestria. Aos 18 minutos do primeiro tempo, em um cruzamento preciso de Eurico, o atacante desafiou a gravidade e os zagueiros, executando uma bicicleta que reverberaria pela eternidade. Foi um momento de pura arte futebolística, sem margem para defesas ou dúvidas.

Nascido em Salvador, Catimba forjou sua trajetória no futebol brasileiro com passagens marcantes por clubes como Ypiranga, Galícia e Vitória, onde se destacou no cenário estadual e nacional. No entanto, foi sua chegada ao Tricolor que o catapultou para a imortalidade futebolística, conquistando títulos e corações dos torcedores.

Além do gol histórico de bicicleta, Catimba já havia protagonizado momentos memoráveis, como o gol decisivo em 1977 que quebrou a hegemonia do Internacional no estadual. Seu espírito aguerrido e sua habilidade técnica o tornaram uma lenda viva do futebol gaúcho.

Na época, o  jornalista Paulo Sant’Ana, falou sobre o jogador em sua coluna em Zero Hora, resumiu com maestria o impacto desse momento: “Leônidas da Silva inventou e celebrizou a bicicleta. Pelé adornou-se de genialidade. André foi buscá-la reminiscente, desarquivou-a das recordações e fê-la renascer mais bela no mais lindo gol da história do Olímpico.”

Hoje, celebramos não apenas um gol, mas um legado que permanecerá vivo nos corações dos gremistas por gerações. Catimba, o eterno herói do Grêmio.

 

Imagem: Lucas Uebel/Grêmio

Natalia Fontoura

@natifontouraf Repórter, redatora e setorista do Grêmio.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo