Portal do Gremista
Confira as últimas notícias sobre o Grêmio, como jogos, contratações, vendas, rumores, e tudo que você precisa saber sobre o tricolor gaúcho.

- Publicidade -

Ídolo do Grêmio nos anos 70 relembra pancadarias: “tinha que jogar”

Ele não aceita que isso ainda aconteça no futebol

0

Atílio Ancheta jogou no Grêmio entre 1971 e 1979, conquistando dois títulos gaúchos numa época que o futebol local era dominado pelo Internacional. Em 2022, seu nome voltou as manchetes após participar da segunda temporada do programa The Voice+, pelo Time Fafá.

- Publicidade -

Na quarta-feira (11), concedeu entrevista ao canal do Portal do Gremista no YouTube e falou sobre as diferenças que há entre o futebol dos anos 70 e o atual. Numa das perguntas, falou que naquela época não tinha muito o que fazer e era preciso aguentar a pancadaria.

“Naquela época não tínhamos a segurança que tem hoje. O que acontecia acontecia, bota para o lado e vamos jogar, não tinha outro jeito, como não fazer o jogo”, afirmou.

Ele estava se referindo ao caso de Villasanti, que tomou uma pedrada antes do GreNal da primeira fase do Gauchão, fazendo com que a partida contra o Internacional foi suspensa. O presidente do Grêmio, Romildo Bolzan, bateu o pé e não teve jogo.

Para Ancheta, esse tipo de atitude não pode ser aceitável em 2022. Mesmo assim, é comum que torcidas façam pressão além da conta e até causem danos em patrimônios.

“Hoje com a mídia e com todas as leis novas eu não aceito essas agressões assim, tinha que ter policiamento, era preciso de uma conduta diferente. Deveríamos ter o respeito por tudo. É o esporte que sofre e que fica para baixo, o ser humano é muito difícil”, disse.

Confira a entrevista com Ancheta

Enfim, gostou da notícia?

Então, se inscreva no YouTube e nos siga em nossas redes sociais como o TikTok, Twitter, o Instagram e o Facebook. Assim, você poderá acompanhar todas as notícias sobre o nosso Imortal Tricolor.

- Publicidade -

Comentários do Facebook

Este website usa cookies para melhorar sua experiência. AceitarLeia Mais