Portal do Gremista
Confira as últimas notícias sobre o Grêmio, como jogos, contratações, vendas, rumores, e tudo que você precisa saber sobre o tricolor gaúcho.

- Publicidade -

50 jogadores do Grêmio podem receber vacinas contra a Covid-19

Conmebol vai mandar 5 mil doses para cada federação

- Publicidade -

A Conmebol informou quantas doses de vacinas contra a Covid-19 cada federação deverá receber. Além disso, informaram qual é a maneira certa de dividir as unidades, entre jogadores, treinadores e funcionários das equipes. No Grêmio, serão imunizados até 50 profissionais.

- Publicidade -

É provável que você também goste:

Marcelo Grohe pode deixar o Al-Ittihad e possibilidade anima torcida do Grêmio

Douglas Costa vai jogar no Grêmio, diz Alê Oliveira

Jovem lateral do Grêmio precisa ser reabilitado por Tiago Nunes

- Publicidade -

A prioridade é beneficiar as seleções que vão disputar a Copa América, e os 64 clubes que estão participando da Copa Libertadores e da Sul-Americana. Além disso, há outras doses para clubes das primeiras divisões de cada país, times feminino e árbitros.

A Conmebol recebeu 50 mil doses do laboratório chinês Sinovac. Em troca, estampará a marca como patrocinadora da Copa América, torneio que será disputado na Argentina e na Colômbia, entre junho e julho. A entidade decidiu enviar cinco mil doses para cada uma das dez federações que fazem parte da América do Sul no futebol.

Quantas doses de vacinas o Grêmio vai receber?

Os clubes participantes da Libertadores e da Sul-Americana vão poder vacinar até 70 pessoas. Mas, é obrigatório que até 50 jogadores inscritos recebam as doses. O restante das vacinas ficam para a comissão técnica e funcionários que acompanham a delegação.

- Publicidade -

Os times da Série A que estão fora destes torneios, casos de América-MG, Juventude, Cuiabá, Fortaleza, Sport e Chapecoense, cada um deles terá direito a 50 pessoas vacinadas. Sendo 30 jogadores e 20 funcionários do clube.

Falando sobre o futebol feminino do Grêmio, serão mais 50 pessoas vacinadas, com 30 jogadoras e 20 funcionários do clube. Isso vale para os outros 15 times que estão disputando a primeira divisão do Brasileirão Feminino.

O problema é que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) informou que irá confiscar as doses da Conmebol se elas entrarem no país. Além disso, a entidade ainda não aprovou o uso no Brasil. Além disso, o Grêmio já manifestou que não acha certo furar a fila e receber vacinas antes que outros grupos.

Enfim, gostou da notícia?

- Publicidade -

Então, nos siga em nossas redes sociais como o Twitter e o Facebook. Assim, você poderá acompanhar todas as notícias sobre o nosso Imortal Tricolor.

Imagem: Divulgação/Instituto Butantan

Comentários do Facebook

- Publicidade -

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.