Portal do Gremista
Confira as últimas notícias sobre o Grêmio, como jogos, contratações, vendas, rumores, e tudo que você precisa saber sobre o tricolor gaúcho.

- Publicidade -

Maicon fala sobre sua saída do Grêmio no meio do Brasileirão

O volante se tornou a personificação de uma era vitoriosa no tricolor gaúcho

0

- Publicidade -

Um dos grandes símbolos de liderança dentro de campo nos recentes títulos do Grêmio na Copa do Brasil em 2016 e da Copa Libertadores em 2017, o volante Maicon se tornou a personificação de uma era vitoriosa no clube. Com o contrato rescindido em agosto de 2021 com o tricolor gaúcho, um ciclo de conquistas se encerrou.

Douglas Costa e Alisson entram no radar de times paulistas

- Publicidade -

Os dois laterais que estão caindo de maduro para o Grêmio usar em 2022

Grêmio planeja para 2022 faturar R$ 95 milhões em vendas

Grêmio terá superávit mesmo com a suplementação orçamentária. Entenda

Maicon fala sobre sua saída do Grêmio no meio do Brasileirão

Em entrevista realizada para o Podcast Célula de Sucesso, o volante Maicon revelou seu desapontamento da maneira como aconteceu sua saída do Grêmio em meio à crise no Campeonato Brasileiro.

“Estava tudo caminhando para o fim do contrato, mas ter sido dispensado assim foi pesado. Quase sete anos de clube depois de tudo. Mas paciência. Foi um momento difícil, de lesão e não poder ajudar. Eu tive uma lesão no púbis no começo do Brasileirão. Estava jogando e treinando com essa dor, que foi agravando. Agora, depois que eu voltei a fazer fisio, que está dando uma aliviada, mas não estou 100%. Não sei como vai ser”, afirmou.

Peça importante no meio campo do Grêmio, o volante Maicon lamentou profundamente a queda do Grêmio para a segunda divisão e expressou abatimento com a situação do clube que atuou por sete anos. Segundo o jogador, existia um diálogo no vestiário entre os jogadores do tricolor gaúcho para suar a camisa dentro de campo, apesar de diferenças de opinião no grupo.

“Acredito que sim, teria ajudado. Eu tinha boa relação com todos, era um cara que quando tinha algo para falar dizia na cara, isso fiz muitas vezes. Em um grupo de 35 jogadores você não vai ser amigo de todo mundo, tem aqueles mais próximos, mas dentro do campo todos devem ser um só. Sempre disse: Podem não gostar de mim, mas lá dentro do campo todos se ajudam. O Geromel e eu éramos os mais antigos do grupo, depois chegou o Kannemann. A gente resolvia tudo, não tinha vaidade. Quando começa a perder peças, formar um novo grupo é complicado”, frisou.

- Publicidade -

Durante a semana, o vice de futebol do Grêmio, Denis Abrahão, manifestou repúdio em relação à dispensa de Maicon com o Brasileirão em andamento, realizada pelo departamento de futebol antes de sua chegada. De acordo com o dirigente gremista, existiam divergências de opinião entre o elenco e os cartolas que compunham a diretoria do clube na época.

“Houve fatos pequenos, que se tornaram muito grandes por falta de gestão. Não vi gestão no departamento de futebol, teve a ruptura com um jogador líder do grupo no meio de um campeonato. Isso é mortal, um cara do tamanho do Maicon e de grandeza técnica não pode sair da forma como saiu. Isso é um canhão no vestiário”, revelou.

Enfim, gostou da notícia?

Então, se inscreva no YouTube e nos siga em nossas redes sociais como o TikTok, Twitter, o Instagram e o Facebook. Assim, você poderá acompanhar todas as notícias sobre o nosso Imortal Tricolor.

Imagens: Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Comentários do Facebook

Este website usa cookies para melhorar sua experiência. AceitarLeia Mais