CampeonatoÚltimas Notícias do Grêmio

Onde o Grêmio vai jogar contra o Fluminense na Libertadores? Elenco tem preferência

Com dúvida sobre Arena, Tricolor pode manter sede em Curitiba

Grêmio Brasileirão 2023
Imagem: Lucas Uebel/Grêmio

Grêmio x Fluminense na Libertadores: A Preferência do elenco pelo Couto Pereira

O Grêmio enfrentará o Fluminense nas oitavas de final da CONMEBOL Libertadores apenas em agosto, mas a equipe já está preocupada com o local da partida. A Arena do Grêmio ainda não tem garantia de estar disponível, e outras opções estão sendo consideradas.

Leia mais:

Grêmio hoje: GreNal deve sofrer alteração na data

Grêmio e Geromel alinham renovação contratual. Confira os detalhes!

Os jogadores, no entanto, parecem ter uma preferência clara

Conforme revelou o lateral Reinaldo após o empate em 1 a 1 com o Estudiantes-ARG, o elenco do Tricolor quer continuar jogando no Couto Pereira, em Curitiba:

“Deram as opções para todos nós. O Diego (Costa) foi feliz em falar que vamos estar acostumados com as dimensões do gramado. Decidimos ficar aqui no Couto Pereira porque já são três jogos e o nosso torcedor sempre de parabéns, apoiando do início ao fim”, declarou Reinaldo.

A decisão do elenco faz sentido, considerando o apoio massivo da torcida no Couto Pereira. No jogo contra o Estudiantes-ARG, o Grêmio conseguiu atrair 32.572 torcedores, marcando o recorde de público no estádio do Coritiba no ano. Anteriormente, contra o The Strongest, mais de 23 mil tricolores compareceram para apoiar o time.

O técnico Renato Gaúcho também expressou sua gratidão pelo acolhimento no Paraná:

“Eu já havia agradecido, volto a agradecer o povo do Paraná e, em especial, o Coritiba por ter nos cedido o CT e o Couto Pereira. O Grêmio mostrou a força dele, e agradeço ao povo do Paraná pela força, nos sentimos em casa”

Disse Renato, embora tenha evitado comentar sobre a continuidade no estádio.

A tendência, segundo Reinaldo, é que o Gre-Nal, marcado para 23 de junho, também aconteça no Couto Pereira:

“Tínhamos a opção de ficar em Fortaleza (para o Gre-Nal), mas é distante do nosso torcedor, e a gente não aceitou. Em Floripa também, na Ressacada, mas aqui (em Curitiba) estamos acostumados. Se for para mandar os jogos, temos que mandar aqui, que está sendo a nossa casa, foi onde tivemos o primeiro jogo depois da tragédia”

 

 

Imagem destaque: Lucas Uebel / GFBPA

Natalia Fontoura

@natifontouraf Repórter, redatora e setorista do Grêmio.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo